Publicidade
Botão de Assistente virtual
Opinião

Em busca da felicidade

Por Osvino Toillier
Publicado em: 14.01.2022 às 03:00

Os últimos 500 anos testemunharam uma série de revoluções de tirar o fôlego. A Terra foi unida em única esfera histórica e ecológica. A economia cresceu exponencialmente, e hoje a humanidade desfruta do tipo de riqueza que só existia nos contos de fada. A ciência e a Revolução Industrial deram à humanidade poderes sobre-humanos e energia praticamente sem limites. A ordem social foi totalmente transformada, bem como a política, a vida cotidiana e a psicologia.

Mas somos mais felizes? A riqueza que a humanidade acumulou nos últimos cinco séculos se traduz em contentamento? A descoberta de fontes de energia inesgotáveis abre diante de nós depósitos inesgotáveis de felicidade? Voltando ainda mais no tempo, os cerca de 70 milênios desde a Revolução Cognitiva tornaram o mundo um lugar melhor para viver? O falecido Neil Armstrong, cuja pegada continua intacta na Lua sem vento, foi mais feliz que os caçadores-coletores anônimos que há 30 anos deixaram suas marcas de mão em uma parede na caverna de Chauvet? Se não, qual o sentido de desenvolver a agricultura, cidades, escrita, moeda, impérios, ciência e indústria"?

Esta passagem é do livro "Sapiens - Uma breve história da humanidade, de Yuval Noah Harari, que traz importantes questionamentos sobre a evolução da humanidade nos últimos 70 milênios, e nos convida a refletirmos sobre o rumo que estamos tomando a bordo do nosso planeta.

Continuamos sobre a face da terra fazendo perguntas sobre nosso destino e especialmente sobre nossa felicidade cuja busca prossegue sendo o objetivo da nossa existência. A importância das expectativas humanas tem implicações de longo alcance para entendermos a história da felicidade.

Continuamos tentando encontrar o caminho para desfrutar o paraíso aqui na terra, apesar de que as tentativas sejam pouco promissoras.


O artigo publicado neste espaço é opinião pessoal e de inteira responsabilidade de seu autor. Por razões de clareza ou espaço poderão ser publicados resumidamente. Artigos podem ser enviados para opiniao@gruposinos.com.br
Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.