Publicidade
Botão de Assistente virtual
Opinião

Agora quem não quer sou eu!

Por Neusa Medeiros
Publicado em: 24.11.2021 às 03:00

Quem nunca lutou muito por uma vaga de trabalho, uma oportunidade de emprego, um relacionamento? A exaustão nos cega. Vamos até o limite tentando um 'sim'.

Desejamos tanto, que não observamos os sinais: isto não é para ti! Insistir faz parte do querer, mas quando em demasia, nos desestabiliza. Quando é para ser, o destino também pode ser generoso e se encarregar de aproximar. Acredito nisto! E quando, não é? Ah, levamos uma rasteira, mas do chão não passamos.

Calma na alma, pois a vida vai explicando as coisas que não fazem sentido agora. Às vezes tudo que precisamos é de um novo começo. 'Se der certo é felicidade. Se der errado é aprendizado'. A dica é arriscar, pois não passamos pela vida ilesos.

Muitas vezes é aos solavancos que a vida vai se pronunciando e nós, desejando driblar o destino, vamos insistindo e resistindo, mas até quando? Até que a cortina seja aberta, então tudo fica mais claro. Neste momento, mudam até as prioridades, pois a vida é movimento. Ainda bem! Cair em si pode ser o melhor tombo da vida. Acredite!

Agora quem não quer mais sou eu, pelo simples fato de que a luta sugou toda a energia, tirou o brilho da intenção. Desafiou tanto que o resultado é a mais pura exaustão. "Às vezes o coração, rasgado pela dor, vira retalho. Recomenda-se, nestes casos, costurá-lo com uma linha chamada recomeço. É o suficiente" já dizia a poetisa Cora Coralina.

Cansar faz parte. Não espere acordar forte todos os dias! 'Ou você senta e lamenta, ou você levanta e enfrenta'. Finais são doloridos, mas recomeços podem trazer a cura. Sendo assim, com convicção, vou dar sequência na vida!


O artigo publicado neste espaço é opinião pessoal e de inteira responsabilidade de seu autor. Por razões de clareza ou espaço poderão ser publicados resumidamente. Artigos podem ser enviados para opiniao@gruposinos.com.br
Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.