Publicidade
Opinião

Mais segurança no campo

Por Ranolfo Vieira Júnior
Publicado em: 13.09.2021 às 03:00

O trabalho de homens e mulheres no campo é um orgulho para os gaúchos. O Rio Grande do Sul é referência mundial em produtividade e inovação, além de exemplo de força no cooperativismo. Todo esse esforço é refletido em resultados expressivos para a economia e está em evidência na 44ª Expointer, a maior vitrine da agropecuária gaúcha.

Mas, além da bravura e da resiliência dos produtores, outros fatores também são essenciais para o sucesso, como infraestrutura, financiamentos acessíveis e políticas públicas efetivas. Uma das questões mais importantes é a segurança pública. Garantir mais tranquilidade ao agricultor e ajudar a proteger o seu patrimônio reflete em mais qualidade de vida e melhores resultados no campo.

Por meio do RS Seguro, definimos estratégias baseadas na integração das polícias, em inteligência e em investimento de qualidade. As reformas e a redução do custo da máquina pública, lideradas pelo governador Eduardo Leite, permitiram ampliar investimentos em viaturas, efetivo, armas e equipamentos. Dobramos o número de Batalhões de Polícia de Choque, passando de três para seis. São batalhões bem preparados e equipados que, entre outras missões, atuam no combate à criminalidade nas áreas rurais.

Ações que têm nos ajudado a reduzir os indicadores de criminalidade. O número de abigeatos, por exemplo, caiu 26% nos primeiros seis meses deste ano na comparação com o mesmo período de 2018. Foi o semestre com o menor número deste tipo de crime no RS na última década.


O artigo publicado neste espaço é opinião pessoal e de inteira responsabilidade de seu autor. Por razões de clareza ou espaço poderão ser publicados resumidamente. Artigos podem ser enviados para opiniao@gruposinos.com.br
Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.