Publicidade
Opinião Opinião

Bolsonaro é o melhor amigo do vírus e da morte

Por Alexandre Aguiar
Publicado em: 10.06.2021 às 21:28

Em um culto evangélico na quarta-feira, o presidente da República Jair Bolsonaro disse que as vacinas são experimentais – e não são –, comparando os imunizantes à cloroquina, um remédio que sabidamente não tem efeito qualquer contra a Covid-19 e, pior, está provado cientificamente que aumenta o risco de morte de pacientes.

Nesta quinta-feira, o mesmo Jair Bolsonaro disse em cerimônia no Palácio do Planalto que o ministro da Saúde está preparando um parecer para desobrigar o uso de máscaras por quem já contraiu o vírus ou foi vacinado. Que se discuta abrir mão do uso de máscara em locais abertos no futuro para quem estiver vacinado – como é o caso da orientação científica dos Estados Unidos, que tem uma cobertura vacinal muito maior –, até é razoável.

Mas pregar contra o uso por quem já teve a doença é uma irresponsabilidade criminosa, uma vez que é mais que sabido que pessoas podem se reinfectar e com vários casos de mortes por reinfecção. É aumentar o risco de transmissão da doença para vacinados e não vacinados. É agravar a pandemia.

Ao desacreditar as vacinas e combater as máscaras, Bolsonaro perde qualquer pudor – se um dia teve. Trabalha explicitamente em favor do vírus e de forma escancarada. Como quem ignorou 81 mensagens da Pfizer oferecendo vacinas durante oito meses.

O presidente assume que seu plano é a ideia de imunidade de rebanho, que por qualquer cálculo sério mataria mais de 1 milhão de brasileiros, e está sendo provado dia após dia na CPI do Senado. Em dias já serão 500 mil mortos.

Jair Bolsonaro não deveria estar na cadeia presidencial. Já deveria ter sido apeado do poder. O seu lugar não é nem mais a cadeia. É em uma instituição para doentes mentais. O Brasil conseguiu colocar na cadeira presidencial um psicopata, uma pessoa sórdida, má, um representante do mal, e que se regozija com a morte.


O artigo publicado neste espaço é opinião pessoal e de inteira responsabilidade de seu autor. Por razões de clareza ou espaço poderão ser publicados resumidamente. Artigos podem ser enviados para opiniao@gruposinos.com.br
Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.