Publicidade
Opinião Opinião

Lei Aldir Blanc traz auxílio emergencial para área cultural

Por Thiago Padilha
Publicado em: 03.08.2020 às 15:00 Última atualização: 03.08.2020 às 15:36

Está marcada para esta terça-feira, a partir das 19 horas, audiência pública para acompanhamento e execução dos recursos da Lei Aldir Blanc em São Leopoldo. A transmissão do encontro virtual organizado pela vereadora Ana Affonso (PT) no aplicativo Zoom será pelo canal do YouTube da Câmara. Vai tratar do auxílio emergencial para o setor cultural devido à pandemia de Covid-19, que prevê o pagamento de três parcelas de um auxílio emergencial de R$ 600 mensais para os trabalhadores da área cultural, além de um subsídio para manutenção de espaços artísticos e culturais, microempresas e pequenas empresas culturais, cooperativas e organizações comunitárias. Esse subsídio mensal terá valor entre R$ 3 mil e R$ 10 mil, de acordo com critérios estabelecidos pelos gestores locais. Em contrapartida, após a reabertura, os espaços beneficiados deverão realizar atividades a estudantes de escolas públicas, prioritariamente, ou para a comunidade, de forma gratuita.

Protagonismo leopoldense

A Lei Aldir Blanc surgiu no parlamento nacional, com projeto de autoria da deputada Benedita da Silva (PT-RJ), para garantir recursos aos profissionais da cultura e amenizar os impactos da crise causada pela pandemia. "Nós tivemos uma grande conquista, no âmbito nacional, em defesa da cultura. E nosso Município teve um protagonismo importante na articulação pela criação e aprovação da lei", enfatizou a vereadora.

R$ 3,4 milhões para a região

Na área de cobertura do Jornal VS, a cidade que vai receber mais recursos é São Leopoldo. Estão previstos R$ 1,55 milhão para o setor cultural. Já Sapucaia do Sul vai receber R$ 946 mil, Esteio R$ 585 mil, Portão R$ 274,5 mil e Capela de Santana R$ 99,6 mil, somando mais de R$ 3,4 milhões na região. "As prefeituras estão fazendo este cadastro, que depois será colocado numa plataforma, mas quem pagará será o governo do Estado", explica o coordenador de Cultura da Famurs, Vinicius Brito.

Equipamentos de lazer

Em Portão, o vereador José Volmar Wogt, o Zé Toquinho (PDT), anunciou que o Departamento Municipal de Cultura direcionou recursos para qualificar equipamentos públicos de lazer. Segundo o pedetista, o orçamento que o setor tinha previsto para eventos em 2020 foi direcionado para obras em espaços culturais. "A pandemia prejudicou totalmente a realização do Calendário de Eventos."

Prioridade ao parque

Zé Toquinha destaca que a prioridade do governo municipal nesta área é concluir o Parque Municipal de Eventos, que está em andamento na Estrada do Faxinal, bairro Rincão do Cascalho, num terreno de 10 hectares. O empreendimento irá contemplar principalmente o público ligado ao Movimento Tradicionalista Gaúcha (MTG).


O artigo publicado neste espaço é opinião pessoal e de inteira responsabilidade de seu autor. Por razões de clareza ou espaço poderão ser publicados resumidamente. Artigos podem ser enviados para opiniao@gruposinos.com.br
Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.