Publicidade
Botão de Assistente virtual
Notícias | verao O VELHO E O MAR

Um pescador que no verão troca o Vale do Sinos pela praia

Carlito Machado escolheu as águas de Tramandaí para praticar sua paixão pela pesca, que já dura quatro décadas

Por Eduardo Amaral
Publicado em: 14.01.2022 às 09:00 Última atualização: 14.01.2022 às 09:12

Na obra O Velho e O Mar, Ernest Hemingway conta a história de Santiago, um pescador já idoso e decadente que em uma de suas últimas grandes pescarias encontra o desafio da vida, pescar um marlim gigante. O autor norte-americano descreve uma luta insana do homem, que fez da pesca seu modo de vida. Carlito Celso Machado, 71 anos, não tem o ar soturno e triste do personagem de Hemingway, mas assim como ele, tem no ato da pescaria a sua paixão.

Experiente, Machado explica preferência pela isca viva
Experiente, Machado explica preferência pela isca viva Foto: Diego da Rosa/GES

Há 40 anos as praias de Imbé e Tramandaí são o refúgio onde Machado pratica sua paixão. "Minha profissão é pescar robalo." Morador de Campo Bom, ele deixou a gestão da fábrica de colchões na cidade para os filhos e hoje se dedica quase exclusivamente ao hobby. Durante o verão sua presença é diária, mas diferente da maioria dos pescadores, ele prefere ficar um pouco mais longe da Ponte Giuseppe Garibaldi, que liga as cidades de Tramandaí e Imbé.

Como veraneia em Imbé, ele prefere atravessar a ponte e ficar na área ao lado dela, escolha motivada pela preferência pela espécie robalo. "Aqui é o melhor lugar para pescar robalo", conta ele, que já iniciou inclusive uma criação da espécie em sua chácara.

Machado fala de cada detalhe da sua rotina diária em busca do peixe da preferência. "Eu venho cedo todos os dias agora no verão, fico uma duas horas, vou tomar um café e volto. Daí só vou para a casa para almoçar."

Sempre tem peixe

Animado, Machado mostra a isca que usa: "Camarão vivo, porque peixe predador tem que pescar com isca viva", diz em tom professoral de quem pratica a pesca há quatro décadas. A experiência lhe oferece uma certa autoridade na hora de explicar aos mais jovens quais os melhores lugares e períodos para pesca. Sua preferência ainda são as águas do Litoral Norte, mais precisamente Tramandaí.

"Aqui sempre tem peixe, difícil o dia que não tenho pesca, tiro uns quatro cinco, daí como, levo pra casa e guardo, dou uns para os amigos." Ele explica ainda qual o melhor período e forma para quem quer seguir o mesmo hobby. "O melhor período para pescar robalo é entre o fim de novembro e março e tem que ter uma vara especial para pegar eles." E assim, Machado passa os dias praticando a sua "profissão" no Litoral Norte do Rio Grande do Sul.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.