Publicidade
Notícias | Rio Grande do Sul Setor calçadista

Com alta de quase 40% em março, exportação anima setor do calçado

Dado sinaliza normalização no mercado internacional, que acontece com o avanço da vacinação

Publicado em: 14.04.2021 às 08:50 Última atualização: 14.04.2021 às 08:51

Foram embarcados 12,3 milhões de pares em março Foto: Divulgação
Os dados do mês de março sinalizam uma retomada nas exportações de calçados brasileiros. Foram embarcados 12,3 milhões de pares, que geraram US$ 70,84 milhões, alta de 38,5% em volume e queda de 4,5% em receita no comparativo com o mesmo mês do ano passado. Já no comparativo com fevereiro, as altas aconteceram tanto em volume (+23,3%) quanto em dólares (+15%). Os dados são da Associação Brasileira das Indústrias de Calçados (Abicalçados).

No trimestre, as exportações somaram 32 milhões de pares, pelos quais foram pagos US$ 193,36 milhões, incremento de 0,1% em volume e queda de 19,6% em receita no comparativo com igual período do ano passado. As discrepâncias entre percentuais de volume e receita se dão pela valorização do dólar ante a moeda brasileira, que oportuniza a formação de preços mais atrativos no mercado internacional, diminuindo o preço médio do calçado exportado.

O presidente-executivo da Abicalçados, Haroldo Ferreira, ressalta que o dado sinaliza uma normalização no mercado internacional, que acontece na medida do avanço da vacinação em massa, principalmente nos Estados Unidos. “A expectativa, diante de uma base muito ruim do ano passado, é de que neste ano alcancemos um crescimento de cerca de 13% nas exportações, em volume”, projeta o dirigente, ressaltando que, no entanto, os registros ainda devem ficar aquém dos níveis pré-crise, em 2019.

Estados Unidos e Argentina lideram

No primeiro trimestre do ano, o principal destino do calçado brasileiro no exterior foram os Estados Unidos, com o embarque de 3,25 milhões de pares por US$ 40,28 milhões, alta de 14,8% em volume e queda de 15% em receita no comparativo com o mesmo período de 2020.

O segundo destino foi a Argentina. Nos três primeiros meses de 2021, os argentinos somaram a importação de 2,2 milhões de pares brasileiros, pelos quais foram pagos US$ 20,33 milhões, quedas tanto em volume (-7,5%) quanto em receita (-20,7%) ante período correspondente do ano anterior.

O terceiro destino durante o primeiro trimestre foi a França, para onde foram enviados 2,23 milhões de pares, que geraram US$ 14,5 milhões, incremento de 1,4% em volume e queda de 3,5% em receita no comparativo com os três primeiros meses de 2020.

 

Origens

A principal origem do calçado exportado foi o Rio Grande do Sul. No primeiro trimestre, os calçadistas gaúchos embarcaram


O segundo exportador do trimestre foi o Ceará, de onde partiram

Com quedas de 1,7% em volume e de 14,9% em receita, São Paulo foi o terceiro exportador de calçados do trimestre, com o embarque de 1,95 milhão de pares por US$ 20,13 milhões.

 

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.