Publicidade
Notícias | Rio Grande do Sul Impasse

Entrega da ampliação da pista do Salgado Filho deve ser adiada, diz Fraport

Empresa confirmou impossibilidade de conclusão das obras até agosto de 2022 devido à presença de 70 famílias da Vila Nazaré na região

Publicado em: 13.04.2021 às 12:16 Última atualização: 13.04.2021 às 13:24

Área necessária para o início das obras na pista do aeroporto está à disposição desde 2011 Foto: Divulgação/PMPA

Deve ser adiada a entrega das obras de ampliação da pista de pousos e decolagens do Aeroporto Salgado Filho (Porto Alegre Airport), prevista para agosto de 2022. De acordo com a Fraport Brasil, o prazo provavelmente precisará ser revisto, devido a um impasse envolvendo famílias da Vila Nazaré.

Por nota, a empresa que administra o aeroporto esclareceu, nesta terça-feira (13), que está encerrando o contrato com o consórcio construtor responsável pelas obras para "reduzir custos extras, uma vez que não é possível terminar as obras devido à presença de cerca de 70 famílias no local".

A Fraport garante que todos os trabalhos de infraestrutura serão concluídos até o fim de abril (98,3%), com exceção da área de segurança de fim de pista, que fica na região ocupada pelas famílias da Vila Nazaré. Ainda conforme a empresa, sem essa área, fica inviável a utilização da pista expandida, que passará de 2.280 metros para 3.200 metros, podendo assim receber aeronaves maiores, que operam voos de longa distância, além de aviões de carga.

"Como a realocação dessas pessoas é um fator externo à gestão da Fraport Brasil, o prazo para a entrega da pista, estipulado pela Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) para agosto de 2022, provavelmente deverá ser revisto", informou a Fraport.

O Jornal NH entrou em contato com a assessoria de imprensa do Departamento Municipal de Habitação de Porto Alegre sobre a transferência das famílias e aguarda retorno. 

As obras de ampliação da pista, que incluem fundações, pavimentação, sistemas elétricos e eletrônicos, sinalização, entre outras intervenções, começaram em março de 2018 e, segundo a Fraport, tiveram um investimento de R$ 135 milhões.

O que diz o Departamento Municipal de Habitação (Demhab) de Porto Alegre

"Hoje restam 70 moradias na área do sítio aeroportuário na Vila Nazaré, ou seja, a área que precisa ser desocupada para a conclusão das obras da pista do aeroporto. Dessas, 14 famílias estão em processo de reassentamento e suas mudanças devem ocorrer nas próximas semanas.

As outras 56 famílias se recusam a sair da Vila Nazaré e seus casos estão sendo tratados em audiências de conciliação com a Justiça Federal. As audiências foram retomadas ontem, dia 12, pois estavam suspensas há 20 dias em função da Bandeira Preta.

Ressaltamos que todas essas 56 famílias têm apartamentos reservados no Loteamento Irmãos Maristas.

A atual gestão municipal está empenhando todos os esforços, desde 1 de janeiro, para finalizar o processo de reassentamento das famílias da Vila Nazaré.

A prefeitura salienta que, através da Secretaria de Habitação e Regularização Fundiária, está em constante diálogo com a Fraport e buscando conjuntamente os encaminhamentos para a completa desocupação da área do sítio aeroportuário. Contudo, neste momento, isso depende dos resultados das audiências judiciais, fugindo da alçada apenas do município."

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.