Publicidade
Botão de Assistente virtual
Notícias | Região PANDEMIA

Faltam médicos na rede básica de saúde pública de São Leopoldo

Município está com contratação aberta e imediata de profissionais

Por Isabella Belli
Publicado em: 26.01.2022 às 03:00 Última atualização: 26.01.2022 às 13:47

A explosão de casos da variante Ômicron na cidade fez com que os locais de atendimento sofressem com a superlotação, como o Jornal VS publicou na edição de segunda-feira (24). Conforme o secretário de Saúde, Marcel Frison, o recorde de atendimentos que a UPA Zona Norte já atingiu foi de 9 mil em um mês. Até esta terça-feira (25), ou seja, faltando seis dias para encerrar o mês, a Unidade de Pronto Atendimento já havia atendido 12 mil pessoas, entre pacientes Covid e não Covid.

"São 500 pacientes por dia. Se não tomarmos cuidado, vamos viver uma crise tão profunda quanto já vivemos", ressaltou. Para tantos pacientes, faltam, infelizmente, médicos, enfermeiros e técnicos de enfermagem. Segundo Frison, só ontem pela manhã, dez profissionais foram afastados e a UBS Parque Mauá fechada após um surto de Covid-19 no local.

"Essa é uma guerra duríssima e precisamos que as pessoas compreendam e nos ajudem, enfrentando o problema com responsabilidade." A escassez de profissionais da saúde na rede básica do Município por motivos de férias e, até mesmo, afastamento pelo coronavírus, vem impedindo que o atendimento seja ampliado e melhorado. Ainda conforme o titular da Saúde, existem diversas frentes prontas para começar.

"Queremos iniciar a triagem e a testagem no contêiner do Hospital Centenário, assim como queremos iniciar o atendimento Covid na UBS Padre Orestes. Queremos também aumentar o número de leitos na enfermaria Covid do Centenário e ampliar as equipes de vacinação para atender nas Unidades de Saúde e descentralizar a vacinação. Para isso, porém, precisamos de profissionais. Para cada leito que amplia, por exemplo tem que ampliar também a equipe. Estamos com a contratação aberta, imediata, para profissionais capacitados", afirmou.

Para isso, segundo ele, o governo deverá investir R$ 2 milhões por mês. Verba que sairá diretamente dos cofres municipais.

Situação no Hospital Centenário

Os casos de internações clínicas por conta do coronavírus têm aumentado a cada dia. Enquanto que na segunda-feira (24) a enfermaria Covid do Hospital Centenário operava com 135% dos leitos ocupados, já na tarde de ontem, estava em 145%. Isso significa que dos 14 leitos disponíveis, 20 estavam sendo usados. A UTI Covid também vem aumentando a ocupação aos poucos desde a última semana. Na segunda, cinco leitos estavam em uso e ontem, eram sete, o que representa 30% da ocupação total dos 22 leitos disponíveis.

De acordo com a presidente da Fundação Hospital Centenário, Lilian Silva, entre os internados na Ala Covid, sete não haviam se vacinado. “Estamos enfrentando um cenário delicado que se transformou muito rápido nas últimas 72 horas. Na semana passada, tínhamos dois internados na UTI Covid e seis na enfermaria. Por isso a preocupação com o cenário que pode acontecer”, salientou ela, que ressaltou que o perfil dos internados é o mesmo que foi conhecido ao longo de toda a pandemia.

“Idosos, pessoas com comorbidades e isso foi consequência do final de ano e reunião das famílias. A população esqueceu que existe Covid e acabou retornando a rotina e agora estamos preocupados com o póscarnaval.”

Para conter a contaminação

Para conter o aumento da contaminação pelo novo coronavírus em São Leopoldo, outras medidas foram anunciadas ao longo da live do prefeito Vanazzi. Hoje, por exemplo, a UBS Pinheiro fará testes Covid das 9 às 12 horas e das 13 às 16 horas, como forma de desafogar o Centro de Testagem Municipal (CTM). Blitzes também serão feitas nos ônibus para orientar os passageiros sobre os cuidados básicos de segurança e também sobre a vacinação.

O que mais a Prefeitura anunciou na terça-feira

• Exigência do passaporte vacinal na rede municipal de ensino;

• Orientação para que os setores do comércio, indústria e serviço exijam o passaporte vacinal de funcionários e clientes;

• Limite de clientes nos supermercados e similares de duas pessoas por família;

• UBS Pinheiro com atendimento Covid hoje, das 9 ao meio dia e das 13 às 16 horas;

• Blitz de orientação nos ônibus;

• Orientação sobre as regras de segurança sanitária em postos estratégicos da cidade pela Guarda Civil Municipal;

• Contratação de profissionais da saúde para atender no contêiner e na Ala Covid do Hospital Centenário, e na UBS Padre Orestes;

• Contratação de profissionais para ampliar a vacinação nas UBSs.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.