Publicidade
Botão de Assistente virtual
Notícias | Região Trânsito no Vale do Sinos

Para obras na ponte do Sinos, BR-116 terá bloqueio parcial a partir da noite desta quarta

Operação no sentido interior-capital segue até o início da manhã de quinta-feira. Os bloqueios também ocorrerão nas noites de quinta, sexta e sábado

Publicado em: 23.11.2021 às 16:01 Última atualização: 24.11.2021 às 10:16

Na noite desta quarta-feira (24), a partir das 22 horas, até as 6 horas da manhã de quinta (25), ocorrerá o bloqueio parcial da pista (na faixa de rolamento da direita) no sentido interior-capital, no km 245 da BR-116/RS, junto à ponte sobre o Rio dos Sinos, em São Leopoldo. Este bloqueio se dará também nas noites de quinta, sexta e sábado, segundo o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit). A interrupção ocorre para a colocação das pré-lajes da nova ponte.

Obras de duplicação das pontes sobre o  Rio dos Sinos na BR-116
Obras de duplicação das pontes sobre o Rio dos Sinos na BR-116 Foto: Diego da Rosa/GES

A interrupção volta a acontecer no mesmo horário na quinta-feira, na sexta-feira e no sábado sempre à noite para a conclusão do serviço. O local contará com sinalização ostensiva, inclusive com dispositivos noturnos, para garantir a segurança dos usuários da rodovia e dos trabalhadores.

Desvio?

Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), a operação de bloqueio parcial de uma faixa (meia-pista), pelo horário (fim de noite-madrugada), não deve causar congestionamentos, por isso, não será necessário que motoristas desviem por dentro da cidade. A PRF verificará a segurança e agirá em caso de necessidade.

A obra

Segundo o Dnit, durante os quatro dias de operação, vão ser lançadas 266 unidades de pré-lajes que compõem os vãos dos extremos, intermediário e central da nova ponte sentido interior-Capital. Esses elementos pré-moldados possuem três metros por um metro e pesam 750 quilos cada um. Após a instalação total das pré-lajes, as equipes seguem com a concretagem das lajes dando forma à pista.

A ampliação

As obras das duas travessias iniciaram em março deste ano. Ao todo, serão construídas quatro novas pontes, paralelas às existentes, duplicando o número de faixas de trânsito de duas para quatro por pista na BR-116/RS, no complexo dos Sinos. Serão duas pontes sobre o canal principal e outras duas na várzea do rio dos Sinos. Este ponto é considerado um dos principais gargalos no tráfego do trecho metropolitano da rodovia – onde cerca de 140 mil veículos transitam diariamente.

As pontes sobre o canal principal, quando concluídas, terão 100 metros de comprimento e 11,3 metros de largura, com duas novas faixas de tráfego, passeio e ciclovia. Com cinco vãos de 20 metros, cada uma é composta por seis blocos de fundação. Cada bloco é suportado por oito estacas do tipo raiz, com 40 centímetros de diâmetro e comprimentos variáveis de oito a 13 metros. De acordo com o projeto, as estacas estão de dois a três metros cravadas em rocha, no subleito do rio.

Nova etapa

Solução similar será adotada para as duas pontes da várzea do rio dos Sinos. Elas serão construídas ao lado das duas existentes, possibilitando a reconfiguração atual de duas faixas de tráfego, por sentido, para quatro faixas. Neste caso, as novas estruturas terão 60 metros de extensão e 11,3 metros de largura, com duas novas faixas de tráfego, passeio e ciclovia.


Este complexo de travessias integra o lote 1 das obras de melhoramentos físicos e de segurança de tráfego da rodovia, no qual está prevista uma reformulação significativa em um segmento de 38,5 quilômetros, entre Novo Hamburgo e Porto Alegre.

 

A ampliação

As obras das duas travessias iniciaram em março deste ano. Ao todo, serão construídas quatro novas pontes, paralelas às existentes, duplicando o número de faixas de trânsito de duas para quatro por pista na BR-116/RS, no complexo dos Sinos. Serão duas pontes sobre o canal principal e outras duas na várzea do Rio dos Sinos. Este ponto é considerado um dos principais gargalos no tráfego do trecho metropolitano da rodovia - onde cerca de 140 mil veículos transitam diariamente.

As pontes sobre o canal principal, quando concluídas, terão 100 metros de comprimento e 11,3 metros de largura, com duas novas faixas de tráfego, passeio e ciclovia. Com cinco vãos de 20 metros, cada uma é composta por seis blocos de fundação. Cada bloco é suportado por oito estacas do tipo raiz, com 40 centímetros de diâmetro e comprimentos variáveis de oito a 13 metros. De acordo com o projeto, as estacas estão de dois a três metros cravadas em rocha, no subleito do rio.

Trabalho semelhante para estrutura sobre a várzea

Solução similar será adotada para as duas pontes da várzea do Rio dos Sinos. Elas serão construídas ao lado das duas existentes, possibilitando a reconfiguração atual de duas faixas de tráfego, por sentido, para quatro faixas. Neste caso, as novas estruturas terão 60 metros de extensão e 11,3 metros de largura, com duas novas faixas de tráfego, passeio e ciclovia. Este complexo de travessias integra o lote 1 das obras de melhorias entre Novo Hamburgo e Porto Alegre.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.