Publicidade
Botão de Assistente virtual
Notícias | Região Insegurança

Apae de São Leopoldo é alvo do terceiro arrombamento só neste mês

Reforço na segurança não tem sido capaz de conter criminosos, que invadem a instituição para furtar fios

Por Renata Strapazzon
Publicado em: 13.10.2021 às 13:37 Última atualização: 13.10.2021 às 13:40

Num intervalo de 13 dias, neste mês de outubro, a Associação dos Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) de São Leopoldo foi alvo três vezes de arrombamentos. Nem mesmo o reforço na segurança feito pela direção da entidade, com a colocação de alarme, câmeras de videomonitoramento e a contratação de uma empresa especializada, foi capaz de conter a ação dos criminosos. No caso mais recente, na madrugada desta quarta-feira (13), portas, equipamentos e materiais pedagógicos foram vandalizados. De acordo com a diretora da Apae leopoldense, Ana Lúcia Eggers, o prejuízo estimado até agora ultrapassa os R$10 mil.

Em 13 dias, instituição já sofreu três arrombamentos só neste mês
Em 13 dias, instituição já sofreu três arrombamentos só neste mês Foto: Apae/ Especial

Segundo ela, os assaltantes acessam o prédio da entidade pelos fundos, pulando o muro que faz divisa com o antigo Fórum da cidade, na Avenida João Corrêa, e que está abandonado há mais de 10 anos. Conforme Ana, o objetivo principal dos invasores é a busca por fios. “No fim de semana retrasado haviam nos levado o ar condicionado, que foi encontrado pelos seguranças dentro do prédio do Fórum, todo quebrado. Retiraram só os fios que era o que interessava e o resto deixaram ali”, lamenta Ana.

Somente na recolocação dos fios foram investidos, até agora, mais de R$4 mil. Novos equipamentos de segurança e o conserto de câmeras quebradas estão entre os próximos gastos previstos no já apertado orçamento da entidade. “Estamos pensando em contratar uma pessoa para ficar dentro do prédio durante a noite, mas é um valor muito alto. É desanimador. Enquanto não conseguirmos aumentar a segurança do prédio, não faremos novos investimentos em equipamentos”, desabafa.

Mesmo com os episódios, os atendimentos da clínica de reabilitação e as aulas no local não foram prejudicados. Com 60 anos de fundação celebrados no início de agosto, a Apae de São Leopoldo atende, atualmente, a 276 pessoas com deficiência intelectual, múltipla, transtorno do espectro autista e suas famílias.

Criminosos flagrados pelas câmeras

Conforme Ana, nos três casos, a ação dos criminosos foi capturada pelas câmeras de monitoramento instaladas em todos os corredores da instituição. Na primeira investida, teriam participado, pelo menos, dois homens. Na outra invasão, na madrugada de segunda-feira (11), teriam participado três homens e nesta última, apenas um. Na maior parte das vezes, os invasores têm o rosto coberto por máscara de proteção e usam bonés. As imagens já foram repassadas à Polícia Civil, responsável pela investigação das ocorrências.

BM planeja estratégias

De acordo com a comunicação social do 25º Batalhão de Polícia Militar (25º BPM), estratégias de ação estão sendo planejadas para combater novas ocorrências deste tipo no local. Uma reunião entre o comando do 25º BPM e a direção da Apae deverá ocorrer nesta tarde para tratar do assunto. Ainda segundo a comunicação do batalhão, deverão ser intensificadas as abordagens e pontos de paradas na área, principalmente no período em que este tipo de crime está ocorrendo. 

Prédio do antigo Fórum abandonado desde 2007

O prédio do antigo fórum, na Avenida João Corrêa, no Centro, está desocupado desde dezembro de 2007. A partir de então, o espaço, de 1.571 metros quadrados, distribuídos em dois andares, ficou mais de dois anos sob responsabilidade da Brigada Militar, sem utilização. Em novembro de 2010, foi repassado à Secretaria Estadual de Educação (Seduc/RS). A reportagem já entrou em contato com a Seduc para saber se se há alguma previsão de reforma e utilização daquele espaço pela secretaria e aguarda retorno. 

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.