Publicidade
Botão de Assistente virtual
Notícias | Novo Hamburgo SUSTO 'TERAPÊUTICO'

Labirinto do Terror é opção para aliviar a tensão e o estresse em Novo Hamburgo

Atração apavora e diverte ao mesmo tempo

Por João Linden
Publicado em: 24.11.2021 às 03:00 Última atualização: 24.11.2021 às 10:20

Instalado no 1º andar do Bourbon Shopping de Novo Hamburgo, o Labirinto do Medo, além de assustar, também pode ser utilizado como um tratamento de choque contra a tensão e o estresse. Mas atenção, a utilização dessa terapia nada ortodoxa tem um preço: toda a sua coragem. "É terrivelmente bom. A exaustão do dia a dia desaparece no primeiro susto", avaliou Vitor Moreira, servidor público e um dos visitantes.

Susto terapêutico contra a tensão e o estresse
Susto terapêutico contra a tensão e o estresse Foto: Inezio Machado/GES
Além da bravura, claro, também são cobrados 15 reais de entrada. Mas acredite, esse valor será ínfimo se comparado com o quanto você estará disposto a pagar para achar a saída. O investimento acaba sendo compensado com o alívio que se sente ao ver as luzes do corredor do shopping novamente. "Foi uma sensação muito intensa. Tomei tantos sustos que comecei a correr e só parei quando consegui sair", relatou a comerciante Natália Zilio.

Criado em Santa Maria há quatro anos, o Labirinto do Medo fica em Novo Hamburgo até 28 de dezembro. "As pessoas levam em média cinco minutos para conseguirem fugir, mas não há um tempo limite", explica o gerente da atração, Guilherme Scherer.

Programação até dezembro

O local, como o próprio nome sugere, foi criado para confundir o visitante. Os estreitos corredores dão uma sensação claustrofóbica, que é complementada pela pouca iluminação e pela decoração macabra. Os habitantes da área são criaturas famosas de filmes de terror, como IT: A Coisa, Massacre da Serra Elétrica, Jogos Mortais, A Freira e outros. Todos os personagens são interpretados por atores caracterizados. Eles perseguem, aparecem, desaparecem, intimidam, gritam e fazem de tudo para que os visitantes entrem em pânico. "Os caminhos da instalação são trocados periodicamente e os personagens também. Então mesmo quem já veio pode ter uma experiência diferente ao retornar", destaca Scherer.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.