Publicidade
Multimídia | Vídeos História

1824 - O Início de um Legado: documentário mostra herança deixada pelos imigrantes alemães

Vídeo foi gravado em diversos museus da região

Por Adriana Tauchert
Publicado em: 27.08.2021 às 03:00 Última atualização: 27.08.2021 às 14:31

Para comemorar a imigração alemã na região, o Grupo Sinos, juntamente com parceiros, lançou o documentário 1824 - O Início de um Legado, gravado nos museus Visconde, do Trem, do Rio, Colégio Sinodal, Stihl e Casa Matriz de Diaconisas, em São Leopoldo, cidade que recebeu, em 25 de julho de 1824, os primeiros imigrantes alemães. A Fundação Scheffel, em Novo Hamburgo, e outros municípios da Rota Romântica, também trazem suas contribuições.

O documentário foi exibido na entrega das obras do Teatro Municipal, no Centro Cultural José Pedro, em São Leopoldo, no domingo, 25 de julho. "Queremos mostrar para as pessoas elementos e objetos que fizeram parte desse período no dia a dia dos imigrantes", afirma o diretor do Jornal VS, Fernando Anschau. "Acompanhado de depoimentos de pessoas conhecedoras do assunto, 1824- O Início de um Legado mostra a importância de vários aspectos da sociedade desde 1824", afirma, destacando que o Grupo Sinos já possui tradição na produção de filmes e documentários. "Tudo começou com o Für Immer (Para Sempre), em 2017, e depois vieram muitos outros." Para Anschau valorizar os museus é valorizar a história. "E uma cidade como São Leopoldo, nacionalmente reconhecida como o Berço da Imigração Alemã no País, com uma história riquíssima, tem muito a oferecer."

1824 - O Início de um Legado é uma realização do Grupo Sinos, com apresentação da Stihl, patrocínio de Casa Matriz de Diaconisas, Instituto Ivoti, Sinodal, Leroy Merlin e Rota Romântica; apoio da Editora Sinodal e apoio cultural da Prefeitura de São Leopoldo e do Semae.


Sementes e resultados que florescem até hoje

A presidente da Rota Romântica, Terezinha Marina Kuhn Haas, ressalta a importância do documentário. "Os imigrantes foram responsáveis pela colonização de toda a nossa região e o turismo se solidificou em cima desta base germânica. Muitos costumes e valores devemos a eles."

Para o prefeito de São Leopoldo, Ary Vanazzi, "a chegada dos primeiros 39 colonos alemães em São Leopoldo, lá em 1824, é um marco não só porque significou a fundação da cidade, mas também porque nos coloca na História do Brasil. Somos reconhecidos nacional e até internacionalmente como o Berço da Imigração Alemã no Brasil, o que nos enche de orgulho. Saudamos todos os anos estes precursores, pois não podemos jamais esquecer o nosso legado histórico, cultural e econômico."

O documentário também mostra a história da Stihl. A origem alemã da região foi um dos fatores para a posterior instalação da Stihl no Município, em 1973. "A Stihl Brasil, por ser uma empresa familiar alemã, contribuiu na busca por desenvolvimento na região. Hoje, exportamos tecnologia produzida em São Leopoldo para mais de 70 países", afirma o presidente da Stihl, Cláudio Guenther. "Este cenário deve-se também ao trabalho iniciado pelos primeiros alemães que no passado plantaram essa semente aqui, para que então possamos dar sequência e colher os resultados que seguem florescendo."

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.