Botão de Assistente virtual
Informe Especial EDUCA MAIS BRASIL

Saiba o que faz um contador além de ajudar a declarar imposto de renda

"É um profissional que também pensa o negócio junto com o dono", diz professor de Ciências Contábeis

Por Agência Educa Mais Brasil
Publicado em: 27.05.2022 às 14:38 Última atualização: 27.05.2022 às 14:38

Atualmente, no Brasil, há 522.377 profissionais de Ciências Contábeis com registro ativo, entre contadores e técnicos, segundo dados do Conselho Federal de Contabilidade. Esses profissionais são muito requisitados em época de declaração do imposto de renda, que, neste ano, termina no próximo dia 31 de maio. Contudo, as funções que esse profissional pode desempenhar vão além dessa função.

Saiba o que faz um contador além de ajudar a declarar imposto de renda
Saiba o que faz um contador além de ajudar a declarar imposto de renda Foto: Agência Educa Mais Brasil
“A função da contabilidade em todo o contexto histórico é a de direcionar os negócios para a prosperidade. Se a gente for parar para pensar em uma empresa, seja ela de grande ou pequeno porte, e ela for próspera, o local em que ela está inserida também será próspero. Os profissionais de contabilidade contribuem, então, para essa cadeia de prosperidade”, explica o contador Antônio Carlos Ribeiro, 58 anos, mais conhecido como professor ACR.

Apaixonado pelas Ciências Contábeis, o professor ACR está na profissão há 37 anos e não imaginava que lá atrás, ainda jovem, quando começou a trabalhar com controle de caixa, iria contribuir na formação de muitos outros contadores. Professor há décadas da Universidade Federal da Bahia, da Universidade Estadual da Bahia e da Faculdade Visconde de Cairu, já escreveu oito livros sobre temas da área de contabilidade e foi presidente do Conselho Regional de Contabilidade do estado.

Com a expertise em lidar com números e pessoas que o amadurecimento lhe trouxe, ACR aponta que o caminho que se desenha para a profissão é que cada vez mais o profissional amadureça seu lado humano. “Nós estamos vivendo a disruptura do modelo onde o profissional da contabilidade é muito mais o ser pensante do que simplesmente operacional. É um profissional que também pensa o negócio junto com o dono”, resume.

De olho na tecnologia

Se antes boa parte das atividades dos contadores era exercida manualmente, a tecnologia mudou radicalmente esse contexto. Otimizar e digitalizar processos, tornar as informações mais seguras com salvamento em nuvem e integração de dados diretamente com os sistemas dos clientes possibilitou inúmeras melhorias para o trabalho dos contadores. Este é um cenário, obviamente, que só tende a avançar. Tanto que entender de tecnologia é crucial para a sobrevivência desse profissional no mercado.

“É fundamental ter conhecimento tecnológico para fazer com quê os processos sejam mais ágeis. Imagine que no passado tínhamos que fazer um balanço empresarial todo manualmente e hoje se tem a resposta em tempo real”, relembra o professor ACR, que complementa afirmando que atualmente o profissional de contabilidade também precisa tornar o seu trabalho mais humanizado, até porque embora a tecnologia seja de suma importância, as pessoas ainda cumprem um papel de destaque.

“Conhecer a si próprio e desenvolver a empatia. Porque sem entender a dor e necessidade do outro não é possível se colocar no lugar dele e resolver os problemas e dúvidas deles. Hoje o profissional de contabilidade também deve estar atendo ao desenvolvimento de suas soft skills, tema tão em alta no mercado profissional”, acrescenta.

Curso e a profissão de contador

Formação

A graduação de Ciências Contábeis é um curso com titulação de bacharelado e dura, em média, quatro anos, dividida em oito semestres. O curso está presente na área de conhecimento humano de “Ciências Sociais Aplicadas”, assim como Administração e Ciências Econômicas. É oferecido por faculdade e universidade públicas e privadas, nas modalidades presencial e Ciências Contábeis EAD.

Além do curso de nível superior, as instituições de ensino também oferecem o Técnico em Contabilidade para profissionais que possuem o ensino médio. Essa formação dura, em média, dois anos e forma profissionais que exercerão atividades semelhantes aos de contadores com nível superior. Ambos, por exemplo, só poderão exercer a profissão após registro no Conselho Regional de Contabilidade da sua região.

Vale destacar, no entanto, que nem todas as funções que um contador exerce podem ser feitas por um técnico em contabilidade. Interpretação, análise e gestão de elementos patrimoniais é tarefa apenas da pessoa que cursou Ciências Contábeis.
Muitas possibilidades de atuação

Ensino: cursos de graduação, técnicos, livres ou profissionalizantes também são caminhos para os profissionais de Ciências Contábeis exerceram docência. Nessa área, é importante também se especializar em Pedagogia ou técnicas de ensino para desenvolver bem a parte didática. Já as Instituições de ensino superior costumam solicitar diploma de mestrado ou doutorado na área.

Auditoria: na auditoria contábil, o contador irá trabalhar examinando os relatórios contábeis das instituições para garantir que elas estejam cumprindo com os princípios da contabilidade. Como auditor interno, o profissional atua para garantir que a empresa “ande na linha”, seguindo todas as regras. Já o auditor externo é chamado para fiscalizar se as finanças estão em situações mais específicas – como no processo de venda de uma empresa, por exemplo.

Perícia: o perito contábil atua em processos judiciais fornecendo informações aos juízes para que eles tomem soluções mais justas. Enquanto os auditores podem exercer funções de interesse mais interno das empresas, o perito contábil investiga questões para identificar se uma empresa é culpada ou inocente em um processo de acusação de sonegação.

Contabilidade gerencial: o contador é o responsável por realizar estudos e dados internos que forneçam boas ideias que irão guiar a atuação dos gestores das empresas. Em quê e como investir, onde tomar cuidado ou quais os procedimentos que estão dando certo internamente.

Exportação e importação: lidar com exportação e importação significa estar por dentro de tudo que envolve impostos, taxações e todas as documentações necessárias para realizar essas ações. Tudo isso é algo que o profissional de Ciências Contábeis estuda ainda na faculdade. Então, que tal oferecer serviços do tipo para empresas ou pessoas físicas que atuam com produtos ou serviços nesse perfil?

Prestação de serviço (Contador autônomo): permite ao profissional exercer atribuições sem ter vínculos empregatícios. Neste sentido, o trabalhador vai desenvolver atividades para atender demandas para empresas/clientes por meio de contratos de prestação de serviço.
Planejamento e Controladoria: a área de controladoria e planejamento compila e facilita o acesso a dados financeiros e contábeis, apoiando as tomadas de decisão dos gestores.

Gestão de Contabilidade: a gestão de Contabilidade é o segmento mais abrangente, responsável por diversas atividades dentro de uma empresa, como cálculo de impostos, cumprimento da legislação e controle da área financeira. Ela também pode cuidar de escritura, regime tributário e valores de despesas, receitas e lucro.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.