Publicidade
Botão de Assistente virtual
Esportes Tênis

Bia faz história na chave de duplas do Australian Open

Ela se tornou a primeira tenista nacional a alcançar uma semifinal no primeiro Grand Slam do ano na era aberta do tênis

Publicado em: 25.01.2022 às 21:17

Beatriz Haddad Maia segue fazendo história no tênis brasileiro no Aberto da Austrália. Na madrugada de terça-feira, ela avançou na chave de duplas e se tornou a primeira tenista nacional a alcançar uma semifinal no primeiro Grand Slam do ano na era aberta do tênis, que começou em 1968.

Bia Haddad chegou às semifinais na Austrália
Bia Haddad chegou às semifinais na Austrália Foto: Divulgação
Ela e a casaque Anna Danilina superaram, de virada, a sueca Rebecca Peterson e a russa Anastasia Potapova por 2 sets a 1, com parciais de 4/6, 7/5 e 6/3, em 2h05min de duelo. Foi a oitava vitória seguida da brasileira e da tenista do Casaquistão, que foram campeãs do WTA 500 de Sydney na semana anterior ao Aberto da Austrália.

Ao alcançar as quartas de final, na vitória anterior, Bia já havia registrado o melhor resultado de uma brasileira no Aberto da Austrália desde a grande Maria Esther Bueno, lenda do tênis nacional. Ela foi vice-campeã em solo australiano na chave de simples e semifinalista em duplas em 1965, e campeã nas duplas em 1960. Estas conquistas aconteceram antes da chamada era aberta.

"Foi um jogo incrível. Não foi fácil para se sentir e jogar 100% bem. Não jogamos o nosso melhor tênis, mas tentamos lutar e subir o nível. No tênis as coisas mudam muito rápido", comentou a brasileira, ao ser entrevistada ainda na quadra. "É uma loucura pensar em quantas partidas nós estivemos em situações difíceis. Então estávamos mais fortes. Acho que é por isso que estamos na semifinal." Para chegar à final, elas vão enfrentar as japonesas Shuko Aoyama e Ena Shibahara, que formam a dupla cabeça de chave número dois.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.