Publicidade
Acompanhe:
Opinião Sabe-Tudo

O debate da bebida alcoólica

Porto Alegre analisa proibição da bebida alcoólica em espaços públicos; tem leitor sugerindo isso aqui na região

Por Guilherme Schmidt
Última atualização: 13.02.2020 às 15:59

Pode se gostar ou não, mas a prefeitura de Porto Alegre entrou 2020 - por coincidência ou não, ano eleitoral - gerando pauta para assuntos polêmicos. Após a ainda não resolvida ideia da taxa-pedágio no trânsito para veículos não emplacados na capital (os vereadores ainda não debateram), a discussão agora é sobre a proibição do consumo de bebida alcoólica em espaços públicos de Porto Alegre, principalmente as ruas, excetuando quando ocorrem eventos públicos (como o carnaval) ou privados com autorização da prefeitura. A ideia é coibir algazarras nas ruas com multas de 500 reais. Em São Leopoldo já tem morador defendendo esta ideia. Um dos alvos seria as reuniões de fim de tarde
no meio da Rua Independência. “Dá para se divertir sem beber e com respeito aos outros”, defende leitor.

Se beber...

Aliás, apesar da lei com multa pesada (quase 3 mil reais), muitas pessoas insistem em ingerir bebida alcoólica e dirigir. As ações da operação Balada Segura flagraram em 2019 quase 300 motoristas embriagados em São Leopoldo, Sapucaia do Sul e Esteio, além de outros 400 casos de suspeita de pessoas que não sopraram o bafômetro. É a falta de consciência ao volante, com aquela desculpa "eu só bebi um pouquinho... não vai fazer efeito".

Podia ser o Índio

Com três semanas para o segundo turno do Gauchão (só tem jogo em março), o Aimoré poderia estar jogando hoje a Copa do Brasil. É que no Gauchão 2019 o Índio estava um ponto na frente do Noia até o segundo jogo das quartas de final, quando o anilado bateu o Inter por 1 a 0 em pleno Beira-Rio. Esta zebra, combinada com derrota índia para Caxias, tirou do Aimoré a chance de ganhar R$ 540 mil só por participar da Copa do Brasil...

Gasolina

E o litro bateu em R$ 4,21 em Novo Hamburgo (valor que era só visto em Santa Catarina). Em São Leopoldo o preço mínimo anda na casa dos R$ 4,39.

Asfalto na BR

A deterioração segue a olhos vistos na 116 após a Scharlau em direção à passarela da Avenida Caxias do Sul, antes da ponte do Sinos. A deformação da pista ocorre onde tem asfalto mais claro (a princípio, mais “novo”). Apesar da raspagem que se fez, as ondulações são grandes. E novas “ondas” se formam em outros trechos. A explicação da deformação é devido ao crescente número de caminhões pesados na rodovia. Só que o peso parece ser sentido apenas pelo asfalto novo...

Pneus

Não foram só os buracos nas ruas que aumentaram nos últimos anos. Na esteira da rotina
de pneus furados cresceu na região o número de borracharias e consertos de rodas entortadas. É negócio com freguesia crescente. 

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.