Publicidade
Notícias | Rio Grande do Sul Reaquecimento da economia

Pedidos de seguro-desemprego caem 54% nas agências do Sine do Estado

Enquanto isso, vagas de emprego abertas cresceram 46,8% no Rio Grande do Sul em setembro

Publicado em: 17.10.2020 às 15:10 Última atualização: 17.10.2020 às 15:10

O Rio Grande do Sul contabilizou 13.028 requerimentos do benefício do seguro-desemprego pela Internet e 13.939, presencialmente, nas Agências FGTAS/Sine, em setembro. O número de encaminhamentos presenciais representou uma redução de 54,5% em comparação a setembro de 2019 e um aumento de 5,8% em relação a agosto de 2020.

O número de solicitações do benefício do seguro-desemprego teve um acréscimo de 13,5%, de janeiro a setembro de 2020, em comparação ao mesmo período de 2019, nas Agências FGTAS/Sine e pela Internet. Neste ano, 337.807 trabalhadores requereram o benefício, ao passo que, nos primeiros nove meses do ano passado, foram registradas 297.609 solicitações.

Vagas de emprego abertas cresceram 46,8%

O número de vagas de emprego abertas nas Agências FGTAS/Sine cresceu 46,8% (7.268 vagas), em setembro, em comparação a agosto de 2020 (4.949 vagas), no RS. Já, em comparação a setembro de 2019 (6.468 vagas), o número de oportunidades de trabalho ofertadas cresceu 12,3%.

O diretor-presidente da Fundação Gaúcha do Trabalho e Ação Social (FGTAS), Rogério Grade, destaca que as Agências FGTAS/Sine oferecem, gratuitamente, o serviço de intermediação de mão de obra, tanto para empregadores quanto para trabalhadores.

Atualmente, há 4.997 vagas de trabalho abertas nas Agências FGTAS/Sine. Desse total, 67% não exigem experiência e 39,8% também não exigem escolaridade. Ainda, com relação ao estudo, 20,6% das vagas exigem Ensino Médio completo e 17,6%, Fundamental completo.

As ocupações com os maiores números de vagas abertas são trabalhador volante da agricultura (821), alimentador de linha de produção (694), vendedor de comércio varejista (233), motorista de caminhão (214), servente de obras (180) e pedreiro (125). Do total, 45% das vagas pertencem à indústria; 25,6%, ao setor de serviços e 17%, ao comércio.

A remuneração de 44,9% das vagas varia de 1,5 a 2 salários mínimos; 13%, de 2 a 3 salários mínimos e 6,7%, de 1 a 1,5 salários mínimos. Já as unidades com os maiores números de oportunidades de trabalho abertas são Capão do Leão (800), Caxias do Sul (334), Capão da Canoa (320), Palmeira das Missões (233), Pelotas (200) e Porto Alegre Centro (160).

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.