Publicidade
Acompanhe:
Notícias | Região Novo Hamburgo

Por que os dois homens que estavam com adolescente em motel foram soltos

Justiça entende que, por ora, não há provas de que tenha ocorrido um crime na morte de menina de 15 anos

Por Igor Müller
Última atualização: 15.02.2020 às 20:46

Os homens de 25 e 29 anos presos desde o fim da madrugada de quinta-feira (13) por estupro de vulnerável no caso da menina de 15 anos que morreu em um quarto de motel, em Novo Hamburgo, já estão em liberdade. Eles foram soltos na tarde desta sexta-feira por ordem da Justiça. A prisão em flagrante não foi pela morte em si, mas por estarem em um motel com uma adolescente.

O entendimento da 3ª Vara Criminal da cidade é que não há provas de que a morte da adolescente tenha sido um crime. A juíza Andrea Cenne pediu mais explicações da Polícia sobre o que ocorreu entre o encontro dos dois homens com a menina até a morte dela, no quarto de um motel no bairro São Jorge. Teria havido consumo de drogas e a Polícia suspeita que a adolescente tenha sofrido uma overdose. O laudo da necropsia deverá confirmar ou afastar esta possibilidade. O corpo não tinha sinais de violência.

Como os dois homens não têm antecedentes criminais, a Justiça optou por mantê-los soltos e reavaliar o caso após a conclusão do inquérito policial. A investigação está a cargo da Delegacia Especializada no
Atendimento à Mulher (Deam) de Novo Hamburgo, que não comenta o caso. Além de depoimentos dos envolvidos e dos atendentes do motel, a Polícia apreendeu celulares e roupas para tentar esclarecer as circunstâncias da morte.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.