Publicidade
Acompanhe:
Notícias | Rio Grande do Sul Magistério

Greve dos professores segue por tempo indeterminado

Paralisação atinge mais de 1,5 mil escolas no Estado

Por Juliana Nunes
Última atualização: 02.12.2019 às 16:29

Educadores estão em greve no Rio Grande do Sul Foto: Cpers / Divulgação
A greve dos professores completa nesta segunda-feira (2) duas semanas. E a paralisação, que atinge boa parte das escolas estaduais da região, deve seguir por tempo indeterminado conforme o CPERS Sindicato. "Não temos outra alternativa. A greve fica mantida enquanto o governador não retirar o pacote. Se o projeto passar, não vislumbramos nada de positivo", afirma o Segundo o diretor geral do 14º Núcleo do Cpers, Luiz Henrique Becker.

De acordo com a Secretaria Estadual da Educação (Seduc), na 2ª Coordenadoria Regional da Educação (CRE) –São Leopoldo, que engloba 38 municípios, são 73 escolas com funcionamento normal, 60 funcionam parcialmente e 32 estão totalmente paralisadas.

Sobre o final do ano letivo e a recuperação das aulas perdidas, a Seduc informou que todas as escolas estaduais deverão cumprir as 800 horas-aula e 200 dias letivos estabelecidos em lei. "Estamos tranquilos. Não haverá prejuízo para os estudantes", afirma Becker.

Na terça-feira (3) professores e funcionários de escolas, participarão de um grande ato em Pelotas a partir das 13h30, em frente ao mercado público. "Faremos este grande ato na cidade natal do governador. E estamos tendo reuniões e atos em várias partes do Estado", observa Becker.

O pacote

A principal reivindicação dos professores é o pagamento em dia dos salários, que vem sendo feito de forma parcelada, e itens previstos no pacote 'Reforma RS' apresentado pelo governado Eduardo Leite no mês passado. O fim do plano de carreira, extinção de reajustes por tempo indeterminado e o aumento da contribuição e do tempo para a aposentadoria estão entre as insatisfações dos docentes e funcionários.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.