Publicidade
Acompanhe:
Notícias | País A zueira não tem fim

Quatro situações onde argentinos protagonizaram cenas inusitadas (e perigosas) no Brasil

Nesta quinta-feira, hermanos foram flagrados com sogra no porta-molas, mas eles já aprontaram outras várias pelo RS e SC

Última atualização: 14.02.2020 às 08:35

Eles são simpáticos, já movimentaram muito nossa economia e adoram o Brasil. Os argentinos também são campeões em protagonizar cenas inusitadas e algumas até inacreditáveis. De esquecer alguém em posto de gasolina a transportar a sogra no porta-molas, os hermanos também já até criaram dispositivo para evitar multas no trânsito brasileiro. Abaixo, uma pequenas lista de situações protagonizadas por argentinos em terras brasileiras.

1) Crianças sentadas em cadeiras de praia no porta-malas

Na testa terça-feira (11), a Polícia Rodoviária Federal (PRF) flagrou um motorista argentino transportando duas crianças no porta-malas do veículo. Os filhos, de 2 e 7 anos, estavam em um cadeira de praia improvisada como assento no compartimento para bagagem de uma EcoSport. De acordo com a PRF, no veículo estavam quatro adultos e três crianças no total. O destino do grupo era o litoral de Santa Catarina. O flagra foi na serra gaúcha. 

2) Esquecer alguém no posto de combustíveis 

Esquecer algum parente ou amigo em posto de gasolina no Rio Grande do Sul já virou rotina para os hermanos. Houve registros nas BRs 290, 285, 116 e 386. Desde 2017, segundo a PRF, mais de 10 casos foram registrados. Este ano, uma mulher argentina foi esquecida em um posto de combustíveis às margens da BR-285, em Entre-Ijuís, nas Missões. Ela foi ao banheiro e o grupo com quem estava seguiu viagem. Ela foi resgatada em seguida. 

3) Dispositivo para esconder placa 

Um condutor argentino de 40 anos foi flagrado com um dispositivo para esconder a placa de sua caminhonete. O caso aconteceu na BR-285, em Passo Fundo, em uma ação da PRF. O homem estava com a esposa e três filhos em uma caminhonete Toyota Hilux. Eles iam para Santa Catarina, onde passariam a virada do ano. Os agentes observaram que a placa dianteira do carro estava coberta por penas, que dificultavam a visualização das letras e números. Na vistoria, os agentes encontraram uma alavanca próximo ao banco do motorista que, quando acionada, impedia a fiscalização baixando a placa traseira do carro, presa a um equipamento basculante. 

Mulher era levada no porta-malas em rodovia catarinense Foto: Especial/PMRv
4) Sogra no porta-malas

Na manhã desta quinta-feira (13), uma família de argentinos foi flagrada carregando a sogra no porta-malas. A mulher era levada junto com apetrechos de praia no compartimento. No Renault Duster, os agentes também constataram que uma criança estava sendo transportada sem a cadeirinha de segurança. A cena um tanto inusitada e bastante perigosa foi flagrada pela Polícia na SC-401, em Florianópolis, Santa Catarina. 

Bebê enterrado na areia na Argentina

E não é só pelo Brasil que os argentinos protagonizam situações estranhas e perigosas. No dia 2 deste mês, um homem e uma mulher chamaram a atenção da polícia em Santa Clara del Mar, uma praia na Argentina, porque enterraram até o pescoço uma criança de dois anos na areia para irem nadar. Ao averiguar a situação, os agentes descobriram que os dois tinham cerca de 200 unidades de tranquilizantes, uma garrafa de lança-perfume, pastilhas de ecstasy e maconha. Segundo o  jornal La Nación, a Polícia informou que a menina tinha sinais de insolação e fome. No boletim de ocorrência, consta que o casal estava fazendo “exibições obscenas”.

Cordeiro jogador de helicóptero no Uruguai

. Foto: Reprodução

No Uruguai, dois argentinos protagonizaram uma cena que gerou revolta no país vizinho. Um cordeiro foi jogado de um helicóptero na piscina de uma residência na localidade de José Ignacio, litoral do país. De acordo com a Polícia uruguaia, a ação criminosa teria sido protagonizada pelos hermanos em um 'pegadinha' entre amigos. O animal foi removido da piscina, lavado, assado e comido. 

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.