Publicidade
Acompanhe:
Esportes | Novo Hamburgo Estádio do Vale

Jogo do "milhão" para o Noia fazer história na Copa do Brasil

Anilado recebe a Ponte Preta, às 19h15 desta quinta-feira, e precisa conquistar a primeira vitória da temporada para avançar de fase na competição nacional

Por Gustavo Henemann
Última atualização: 12.02.2020 às 21:04

Treino do Noia antes jogo da Ponte Preta, Ben Hur Pereira Treinador do Noia Foto: Inezio Machado/GES
A partir das 19h15 desta quinta-feira (13), no Estádio do Vale, o Novo Hamburgo entra em campo para a sua quarta participação na Copa do Brasil, e logo de cara enfrentará a forte equipe da Ponte Preta (SP). Após ter jogado pela competição nos anos de 2006, 2014 e 2018, o Anilado quer lançar todas as suas energias e forças nesta partida que pode resolver a vida financeira do clube e, mais do que isso, resgatar a confiança de um time que ainda não venceu e não marcou gols em cinco jogos no Gauchão. Só a vitória interessa aos hamburguenses, pois qualquer empate classifica os paulistas. 

Sob novo comando, agora com Ben Hur Pereira na casamata, o Noia apresenta mudanças na escalação e um ambiente agradável para o jogo do "milhão". Pela primeira fase do torneio nacional, o Anilado embolsa R$ 540 mil e, se for à próxima etapa, o clube receberá mais R$ 650 mil, o que é considerado fundamental para a sequência do ano.

No treino de quarta (12), o técnico Ben Hur promoveu algumas alterações na equipe, dando espaço para Chicão na zaga, Felipe Mattioni na lateral-direita e Nicolas no ataque. Para o comandante, esse é o confronto da "nova vida" para o Noia. "É pouco tempo de trabalho, mas isso é futebol. Nosso grupo tem muita qualidade e agora é dar confiança aos atletas. Nossos trabalhos foram feitos com foco para fazer os gols que precisamos. Temos que acreditar que com muita força e dedicação vamos conseguir reverter e, a partir daí, começamos uma nova vida. Temos que fazer um grande jogo", destacou o treinador anilado.

O experiente atacante Juba, que conhece bem a competição, tem como objetivo acabar com a seca de gols nesta noite. "Até me sinto com vergonha de não ter feito gols, mas estamos tentando. Espero que esse gol saia amanhã (quinta, 13), que seja meu ou de outro jogador, o importante é a vitória e nossa classificação, inclusive para tirar um pouco dessa pressão", completou Juba.

Como vem a Ponte

A Ponte Preta chega para o duelo com o Anilado após dois resultados negativos em sequência no Paulistão, quando perdeu para Inter de Limeira e Palmeiras. Nos outros três jogos, o time de Gilson Kleina perdeu em casa na estreia para o Santo André, e depois venceu os jogos contra o Botafogo (SP) e Corinthians. Foram seis gols marcados e sete sofridos, em cinco partidas disputadas.

 

O jogo

Quinta-feira (13) / 19h15 / Estádio do Vale, em Novo Hamburgo

Árbitro: William Steffen, auxiliado por Alex dos Santos e Thiaggo Labes. Transmissão: Rádio ABC e Pay-per-view.

Novo Hamburgo

 

Jacsson; Felipe Mattioni, Chicão, Diego Ivo e Romano; Escobar (Bertotto), Itaqui, Mossoró, Nicolas (Moisés) e Juba; Alison. Técnico: Ben Hur Pereira.


Ponte Preta

 

Ygor Vinhas; Apodi, Wellington Carvalho, Henrique e Lazaroni; Dawhan, Bruno Reis e João Paulo; Mateus Anderson (Felipe Saraiva), Bruno Rodrigues e Roger. Técnico: Gilson Kleina.

 

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.