Publicidade
Acompanhe:
Cotidiano | Gente Saudade

'Muito obrigada por tanto amor': esposa de Boechat lembra um ano da morte do jornalista

Apresentador e piloto Ronaldo Quattrucci morreram em queda de helicóptero em São Paulo no dia 11 de fevereiro de 2019

Última atualização: 11.02.2020 às 10:38

Ricardo Boechat tinha 66 anos e era âncora do Jornal da Band, quando morreu Foto: Divulgação Band
Nesta terça-feira, 11 de fevereiro, faz um ano que o Brasil se despediu de um dos seus jornalistas mais queridos. Ricardo Boechat, de 66 anos, morreu na queda do helicóptero em que voltava do interior paulista. O acidente aconteceu no Rodoanel de São Paulo e também vitimou o piloto da aeronave Ronaldo Quattrucci, de 56 anos. Em homenagem ao marido, Veruska Seibel Boechat fez uma publicação em uma rede social repleta de saudade e agradecimento.

"Um ano sem ele e minha admiração, meu respeito e meu amor só crescem. Melhor pai que eu poderia ter escolhido para as minhas filhas, ser humano mais admirável e generoso que já conheci, jornalista insubstituível, marido que eu amava profundamente. Se me tivesse sido dada a chance de escolher como seriam nossos últimos momentos juntos, eu pediria exatamente do jeito que foi. E a isso serei eternamente grata", disse Veruska.

Investigação ainda não foi concluída

Um ano após o acidente, as investigações da Aeronáutica e da Polícia Civil sobre as prováveis causas e eventuais responsabilidades pela tragédia não foram concluídas. As informações são da Força Área Brasileira (FAB) e da Secretaria da Segurança Pública (SSP) de São Paulo.

Queda de helicóptero com Boechat aconteceu em 11 de fevereiro de 2019 Foto: TV Globo/Reprodução

Ao site G1, o Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa), da Aeronáutica, alegou que, devido à complexidade do caso, não há um prazo definido para finalizar a apuração do que pode ter causado a queda do helicóptero. Quando isso ocorrer será emitido um comunicado com medidas preventivas para aeronaves do mesmo modelo que se acidentou.

Já a pasta da Segurança Pública estadual comunicou ao site que a investigação policial tenta esclarecer, além das causas do acidente, se alguém ou algum órgão contribuiu para o acidente que matou o jornalista e o piloto. A nota da secretaria, no entanto, não explica o que falta para a conclusão do inquérito e reafirma que o caso segue sob "sigilo".

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.