VOLTAR
FECHAR

Av. João Corrêa, 1017 - Centro - São Leopoldo/RS - CEP: 93010-363
Fones: (51) 3591.2000 - Fax: (51) 3591.2032

Cultura em Trânsitos

Outubro será generoso para a arte em São Leopoldo

.

Artistas de Rua

Outubro será generoso para a arte em São Leopoldo, pois cidade e seus espaços irá receber o Festival de Artistas de Rua, tendo como destaque a trupe do Corpos & Sombras – teatro e circo, que está completando 30 primaveras em 2017. A atriz e diretora da trupe Claudia Severo, ressalta que as ações por aqui acontecem nos dias 3, com uma oficina de cortejo na Escola Gusmão Britto, e no 7 de outubro. E nesse dia 7, a ideia colocar arte literalmente pelas ruas com atividades a partir das 10 horas, na Praça do Imigrante.

Tambores

Também está previsto um cortejo e muitas apresentações com artistas locais e convidados do Rio de Janeiro e México, a partir das 15 horas, na Praça Amadeo Rossi,tendo como um dos destaques a encenação mexicana Que rufem os tambores. Para completar, às 19 horas, também na Amadeo Rossi, será possível assistir e participar da Noite de Fogo. Tudo inspirado no movimento de arte de rua.

Acordeon

O 2.º Encontro Nacional de Acordeon Presto-Sesc, uma realização da Presto - Produções e Promoções Artísticas e do Sesc São Leopoldo, que acontece 4 a 7 de outubro, está com inscrições abertas. Na programação serão realizadas intervenções artísticas, concertos, sarau e masterclasses. As atividades de formação sãi gratuitas, mas é necessário inscrição prévia. Mais informações na Presto (Rua Lindolfo Collor, 263, Centro – São Leopoldo) ou pelo e-mail presto.arte1@gmail.com.

Pra lá de especial

O final de setembro está especial. Depois de Bon Jovi, que lotou a área do Anfiteatro Beira-Rio nesta semana, agora é a vez de mais uma banda. Na verdade duas. Um dois em um pra lá de magnífico, pois os espetáculo das bandas The Who, que em 1964 surgia para fazer história no rock britânico e mundial; e a Def Leppard, formada em 1977 na Inglaterra, acontecem no dia 26 de setembro, também no anfiteatro do estádio Internacional. A abertura dos portões será às 17 horas e os shows iniciam às 18h30 (banda local), 19h45 (Def Leppard) e 21h30 (The Who).

Oportunidade

Não é todo o dia que os leopoldenses - que se interessam por arte, em especial o corpo e o trabalho do ator - têm a chance fazer uma oficina com base em técnicas desenvolvidas pelo russo Vsévolod Meyerhold (1874 – 1940), que coloca o ator no centro da encenação por meio de um intenso treinamento corporal para propor o dizer do corpo, a narração que se dá no corpo. E melhor: com um ator, Marcelo Bulgarelli, que trabalhou diretamente com artistas ligados a Meyerhold. Com um número surpreendente de inscrições e de interessados de várias cidades, até mesmo de fora do Vale, a oficina a Feira das Ações será coordenada por Bulgarelli. A iniciativa acontece hoje e amanhã, das 9 às 13 horas, no Espaço de Dança Mauro Schneider, no bairro Feitoria.

25 vezes Duchamp

.

Um provocação de Marcel Duchamp (1887 – 1968) completou 100 anos agora em 2017. Trata-se célebre e polêmica obra Fonte. Em um resumo: um simples e comum urinol branco invertido. Em um resumo composto: em trânsito a antiarte, a apropriação de objetos já feitos e o debate entre arte e conceito. E pata colocar mais discurso na análise, o Museu de Arte Contemporânea (MAC-RS) inaugura no dia 25 de julho a exposição 25 vezes Duchamp – A Fonte 100 anos, em homenagem à célebre e polêmica obra Fonte, de Marcel Duchamp, A abertura ocorre às 19 horas, na Casa de Cultura Mario Quintana (CCMQ). E tem trabalhos selecionados por São Leopoldo. No caso: as construções imagéticas de Bebeto Alves. Com a curadoria de José Francisco Alves, a mostra apresenta 56 obras de 24 artistas convidados, a maioria inédita, realizada especialmente para a homenagem.

Escolhas

“As obras escolhidas apresentam características variadas com a herança de Duchamp, com trabalhos de caráter objetual, a apropriação de materiais e coisas preexistentes, a elaboração mental e não manual dos objetos, o humor, o jogo, a provocação e até mesmo a revolta com a situação atual da política e das instituições brasileiras. Temos variadas, simples e sofisticadas experiências artísticas, num universo de possibilidades que é uma das mais atrativas marcas da arte contemporânea, que a cada dia testa os seus limites”, avalia José Francisco.

Visitação

O Museu de Arte Contemporânea fica no 6º andar A CCMQ fica na Rua dos Andradas, 736. A visitação acontece 26 de julho a 3 de setembro, sempre de terças a sextas, das 10 às 19 horas, e sábados, domingos e feriados, das 12 às 19 horas. A entrada é gratuita.

Estudantes da Escola Emilio Sander elaboram trabalho sobre o continente africano

.

Cinema, teatro, matemática, robótica, língua portuguesa, astronomia, jogos de raciocínio. Enfim são muitas as ações e temas que professores colocam em movimento para mobilizar os estudantes para além da sala de aula. Mobilizar para instigar. Para despertar. Para estar em meio ao fluxo de ideias. Ou seja: para propor desafios para a galera. E desafios aceitos e que são encarados com gana de quem pode ir até a lua e voltar. Nesta semana mais uma dessas atividades, que envolvem a experiência de estar em meio ao conhecimento - pesquisando, produzindo, propondo - entrou na agenda. Durante três dias estudantes da Escola Estadual Emilio Sander, em São Leopoldo, transformaram a instituição de ensino em outro continente para celebrar a África em um Festival de Folclore (foto). Do Arroio da Manteiga, os alunos percorreram vários países e mostraram as influências de um povo na construção da cultura do mundo.

Provocar

Lá na ponta, estão profissionais muitas vezes desvalorizados, com limites estruturais e com decepções na lida. Mas fazendo a diferença porque não conseguem se acostumar. Não conseguem se acomodar e deixar simplesmente deixar passar sem provocar.

Orquestra ao som da música barroca

.

A Orquestra Unisinos Anchieta apresenta A Arte do Barroco, tendo como convidada especial a cantora lírica Yasmini Vargaz nas apresentações gratuitas nesta sexta (26) e sábado (27). Além de contar com uma artista que está se destacando no cenário nacional da música lírica, essa séria com execução em São Leopoldo e capital reforça o compromisso da orquestra com a diversidade. Com o diálogo sonoro. É a orquestra dando volume e garantindo a diversidade do ouvir. Na última vez, o programa contou com tango. Agora é a vez das de arias de óperas com melodias que imortalizaram este período com obras dos compositores Bach, Handel e Vivaldi.

Duas vezes Brandemburgo

Entre os destaques o Brandemburgo n.º 3 e as arias Ombra Mai Fu e Lascia ch'io pinga. As apresentações são gratuitas. Na cidade, a apresentação será hoje, às 20 horas, no Anfiteatro Padre Werner, mediante a retirada de senhas no SESC São Leopoldo. Sábado, dia 27, a performance acontece, no mesmo horário, no Centro Histórico-Cultural Santa Casa, que fica na Avenida Independência, 75, em Porto Alegre

Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3591.2020
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS