Jornais
FECHAR
  • Jornal NH
  • Diário de Canoas
  • Jornal de Gramado
  • Diário de Cachoeirinha
  • Correio de Gravataí
Grupo Sinos
Publicado em 13/11/2015 - 14:31
Última atualização em 13/11/2015 - 20h43

Dois mortos em tiroteio em frente a escola em São Leopoldo

Fato ocorreu por volta das 13h15, no horário de entrada dos estudantes do turno da tarde

Renata Strapazzon - renata.strapazzon@gruposinos.com.br

Foto: Renata Strapazzon/GES-Especial
São Leopoldo - Dois homens foram mortos no início da tarde desta sexta-feira (13) em frente a escola Maria Edila da Silva Schmidt, na Rua Atalíbio Taurino de Rezende,  no bairro Rio dos Sinos, em São Leopoldo. 
Segundo informações da Guarda Civil Municipal (GCM), por volta das 13h15 , um homem foi morto a tiros em frente a escola. O baleado, de 30 anos, teria deixado um dos filhos na escola e aguardava no local dentro de um veículo Corsa, na companhia de pelo menos outras três crianças, de 2, 5 e 11 anos. 
 
Outro homem, cuja identidade ainda não foi revelada pela polícia,  e que esperava atrás de uma árvore teria atirado no condutor do veículo, matando-o e ferindo a criança de 2 anos de raspão em um dos braços. Uma equipe da GCM, que estava no local acompanhando a entrada dos estudantes, teria dado voz de prisão ao homem que estava de tocaia. Ele não respeitou e houve tiroteio. O suspeito acabou morto. 
 
Segundo a Polícia Civil, o homem que estava no carro tinha antecedentes por tráfico de drogas. 
A criança ferida, socorrida ao Hospital Centenário pela GCM, passa bem e não corre risco de morrer. Uma mulher, que não quis se identificar, estava no local na hora do tiroteio. Segundo ela, havia muitas crianças na frente da escola no momento do crime. "Fiquei apavorada. Foram muitos tiros. Graças a Deus meu filho já estava dentro da escola. Estava na rua, indo para a casa e só pensei em correr", diz. 
Com mais estas duas mortes, São Leopoldo já soma 94 homicídios registrados só em 2015. 
 
O Jornal VS não divulga a identidade dos envolvidos no crime, para não identificar os menores de idade, respeitando o artigo 17 do Estatuto da Criança e do Adolescente, que determina que “O direito ao respeito consiste na inviolabilidade da integridade física, psíquica e moral da criança e do adolescente, abrangendo a preservação da imagem, da identidade, da autonomia, dos valores, ideias e crenças, dos espaços e objetos pessoais”.
 
Foto: Josiel Dias/Especial
Tiroteio aconteceu enquanto os estudantes chegavam na escola

Publicidade