Jornais
FECHAR
  • Jornal NH
  • Diário de Canoas
  • Jornal de Gramado
  • Diário de Cachoeirinha
  • Correio de Gravataí
Grupo Sinos
Publicado em 09/11/2015 - 15:50
Última atualização em 09/11/2015 - 15h55

Jovem morto em tentativa de assalto era dono de lotérica em São Leopoldo

Vinícius Douglas de Moura, 27 anos, morreu depois de ser atingido por dois disparos de arma de fogo no tórax

Renata Strapazzon e Ricardo Marques

Foto: Divulgação
Portão - Vinícius Douglas de Moura, 27 anos, que foi morto na manhã desta segunda-feira (9) em Portão era morador de São Leopoldo e dono de uma lotérica no bairro Bela Vista, no Município. Segundo informações da Brigada Militar, Moura foi morto durante uma tentativa de assalto quando seguia pela RS-240 rumo a uma agência do Banrisul em Portão.  No carro, ele carregava um malote com o valor de R$16 mil, que seriam depositados no banco. 
 
Conforme a BM, Moura foi abordado na RS-240, na sinaleira de acesso ao centro de Portão por volta das 10h45 por indivíduos que tripulavam um Fiat Palio Weekend vermelho. A vítima estava em um Volkswagen Fox preto. 

Testemunhas avistaram dois indivíduos, que desceram do Palio efetuando pelo menos dois disparos na lateral direita do Fox, atingindo o motorista no tórax. Mesmo baleado, Moura ainda conseguiu dirigir por cerca de duas quadras até colidir o veículo contra um canteiro da Avenida Brasil, onde foi socorrido ao hospital da cidade.
 

Um suspeito preso e veículo apreendido

Um dos suspeitos, um homem de 27 anos, foi preso no município. Com ele, a polícia encontrou uma touca ninja. O homem, que está em liberdade provisória no Instituto Penal de Novo Hamburgo desde o último dia 13 de outubro, possui vários antecedentes criminais, como porte ilegal de arma de fogo, furto arrombamento em estabelecimento comercial e furto em veículo.

Os demais, ainda não se sabe quantos, fugiram em direção a São Leopoldo. A Brigada Militar faz buscas na região. O valor do malote não foi roubado da vítima, e foi sendo apreendido. O Palio com placa de Santa Catarina usado na ação foi abandonado na Rua 15, bairro Santa Marta em São Leopoldo, sendo apreendido pela polícia e apresentado na Delegacia de Portão.

 

Publicidade